Ao Vasco tudo, sempre!

Amigos,

Agora podemos dizer que vamos passar um final de ano respirando mais aliviados. Aliviados em termos, porque pela movimentação ainda estou preocupada, mas acredito que a diretoria do Vasco vai acordar e ver que se com este time foi difícil jogar série B, imaginem a A.

Muita especulação, muitos nomes, mas sinceramente só acredito quando vestir o uniforme oficial e postar aquela foto dando coletiva, enfim a apresentação oficial.

Muitos nomes como do Alecsandro, que parece que foi descartado, apesar de que quando jogou aqui foi muito profissional, mas depois que declarou amor ao império do mal ficou impossível vestir novamente a nossa camisa. Não tem clima. O nome de Luís Fabiano, apesar da idade, ventila por São Januário e é um bom nome, se vier pra se dedicar e não arrumar confusão. Se for o jogador que virou artilheiro, vai brilhar com nossa camisa. Para aprontar, já temos o Rodrigo no elenco.

Muita conversa com a possível ida do Romulo para o rival, quando o Vasco poderia apostar nele, uma vez que temos muitos jogadores que não estão jogando nada recebendo muito bem e outros que podem ser emprestados, fora os que estão em final de contrato. Fazendo uma limpa no elenco, dá pra trazê-lo. Basta economizar e apontar para o jogador certo e com identificação. Por falar em identificação, ao escrever essa coluna, vi um post do Riascos na internet, que se dizia feliz por estar “livre” para assinar com qualquer clube. Para ele não é um “qualquer”. Ele foi claro que sua felicidade estava no Vasco. Com tanto jogador nesse time recebendo excelentes salários pra fazerem figuração, considero Riascos um bom reserva por sua identificação, por sua vontade em campo e por sua dedicação. Não foge do jogo e tem uma entrega absurda vestindo a nossa camisa.

Espero que as contratações sejam pontuais e certas e não novamente apostas e jogadores bem mais velhos. Claro que experiência conta, mas esse ano vimos um time pesado e lento em campo e no final todos nós presenciamos a dificuldade de jogar o campeonato. Juventude é fundamental para o ano que vem, mesclada com jogadores mais rodados.

+++++

Coluna passada, devido à tragédia, só pincelei o assunto da volta do treinador Cristóvão. Não gostei do nome, apesar dos números indicarem sua boa passagem pelo Vasco.

Primeiro porque acredito que ele pegou um time já montado, na época pelo Ricardo Gomes, que soube escolher bem os jogadores – muitos desacreditados e de certa forma rejeitados pelo futebol – e montar um elenco. Depois, toda comoção e sensibilização com a doença do treinador, que uniu mais ainda o time em prol da conquista para oferecer ao técnico.

Irritava-me ver Marcio careca na lateral, Felipe não aguentando subir e descer na lateral e quantas vezes me irritava ver que Juninho, que passava instruções e orientava nas substituições. O cúmulo foi contra o Bahia, colocar quatro volantes. Ainda digo mais: a passividade dele pode dar certo, mas no elenco que tem Rodrigo, impossível ele ter alguma autoridade sobre o time.

Eu, apesar de discordar da escolha, torcerei como sempre fiz para que ele tenha sucesso e que o Vasco volte a trilhar caminhos de vitórias e conquistas. Espero que o elenco seja escolhido conforme as necessidades pontuais do time e que quem permanecer tome vergonha na cara e perceba que não joga num time qualquer, eles jogam no Gigante Vasco da Gama. Queremos disposição e entrega em campo.

Espero também que o empresário Carlos Leite, conforme está sendo falado, que inclusive ajudou na volta do treinador, ajude a trazer bons nomes pra montagem do elenco. Eu tenho o meu preferido, que gostaria que voltasse logo: Diego Souza. Jogador identificado e que tem muito futebol, está em grande fase e tem carinho pelo Vasco. Acho que nas horas ruins, elenco identificado com a torcida ajuda a superar a dificuldade e traz a torcida junto.

+++++

Como grande fã do basquete e por não perder um jogo do time do Vasco, gostaria de falar também sobre o não comparecimento do Vasco ao jogo final. Final essa que foi um circo armado para que a mulambada pudesse recuperar todos seus jogadores, por isso o adiamento.
Muitos na internet discutindo que era feio perder por WO. Feio é por em risco a integridade física dos jogadores e comissão técnica por um troféu e medalha que não valem a vergonha que foi essa fase final do campeonato.

Não pode o adversário brigar em jogo de torcida única, ser punido, conseguir efeito suspensivo e colocar torcida em quadra. Jogo esse em que nossos jogadores tiveram que correr para o vestiário, para não passarem mal com spray de pimenta.

Não pode num jogo sem enfrentamento de torcida pelo NBB ter outra briga e o Gepe (grupamento especial de policiamento em estádios) não dar conta e levar setenta presos.

Então fica claro que se o gepe não tem condições de dar segurança, cabe sim ao clube proteger e zelar pelos seus.

A diretoria já havia pedido Maracanãzinho e avisado que se fosse ao Tijuca Tênis Club não jogaria e assim foi feito, o flamengo e a federação em comum acordo colocaram o jogo lá e quando isso foi oficializado nossa diretoria ratificou sua posição em ofício dizendo que o Vasco não entraria em quadra.

Não pode um campeonato cujo último jogo acabou há dois meses demorar tanto para ter uma final porque o adversário quer. Impressionante que tudo que eles se metem tem confusão.

Agora, dia 18 de dezembro, tem confronto novamente pelo NBB com mando nosso e estou no aguardo para confirmação de local. Quando jogamos no Tijuca com mando nosso e só nossa torcida não teve uma ocorrência. Isso lá não é Vasco.

Volto a afirmar minha posição que quando não concordar com a atual diretoria irei criticar, mas quando ela estiver correta irei concordar e aqui fica meu apoio dizendo que ela agiu corretamente. O Vasco é muito maior do que essa armação para ganhar campeonato.

+++++

Esse ano, essa é a minha última coluna e estou tirando umas pequenas férias, assim como farei no Programa Fala Vascaíno. Voltando a apresentar e escrever em Janeiro.

Espero que todos tenham um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo e que ano que vem possamos escrever comemorando novas conquistas e novas alegrias trazendo coisas boas, um time competitivo e que o almirante navegue por mares mais calmos, apesar de ser ano de eleição.

Que nossos corações batam no ritmo normal porque esse ano tivemos várias palpitações e emoções além do esperado e que quem fique para jogar entenda que esse clube gigante não merece passar por tanta humilhação, tanto sofrimento. Para vestir essa camisa precisa conhecer nossa história, ter vontade de vencer e saber representar essa torcida apaixonada em campo. Ter acima de tudo vontade de vestir essa camisa e representá-la, principalmente com muito respeito.

E você já é sócio do Vasco? Está esperando o quê?

Até ano que vem.

Saudações Vascaínas.

Carolina Sousa
E-mail: carolinasousao@globo.com