A um passo do quarto rebaixamento ?

Quatro derrotas consecutivas. Nada dá certo. Hoje na Bahia, o Vasco lutou, criou chances, podia ter ganho. Mas bastou um cochilo de Luiz Gustavo e Lenon e… Vitória faz o gol. Infelizmente, apesar da luta, mais uma vez saímos derrotados. E duas dessas derrotas contra adversários diretos na briga contra o Z4. E pergunta-se: qual o nosso futuro diante de nuvens negras a pairar sobre a colina histórica ?

O Vasco veio hoje com uma formação diferente, com Pikachu no banco. Fomos melhores nos primeiros quinze minutos. Depois, o Vitória da Bahia equilibrou o jogo. Tivemos duas boas chances, uma com Luiz Gustavo aos 8, em cruzamento de Wagner e a cabeçada rente à trave direita. E aos 16 com um chute de longe de Desabato, rente ao travessão que assustou o goleiro Ronaldo. O Vitória teve uma chance aos 14 em caebçada de Léo Ceará que Martin Silva defendeu a ecanteio e o árbitro errou ao não dar escanteio para o time da casa. Fora esses lances, não houve um lance mais agudo. As defesas estiveram bem postadas.

Já no segundo tempo, o Vitória da Bahia veio mais disposto e logo aos 5 minutos, bola nas costas do lateral Ramon, cruzamento de Jeferson e Léo Ceará cabeceia rente à trave. Após esse ataque, Alberto Valentim saca Wagner e coloca Pikachu. E aos 24 minutos, o lance em que poderíamos ter vencido o jogo. A jogada começa em um bom lançamento Maxi López na direita para o lateral Lenon que corre pela ponta direita e cruza na medida para Pikachu, que acerta o travessão e na volta o mesmo Pikachu chuta e Ronaldo defende à quiema roupa. E quem não aproveita a chances, acaba a amargar uma derrota. E foi o que aconteceu 3 minutos depois, em um contra ataque fulminante, em um cochilo de nossa defesa: lançamento nas costas de Luiz Gustavo que estava….. no meio de campo. E nesse buraco, Erick aparece, passa por Lenon e toca por cima de Martin Silva, decretando a vitória do time da casa. E nada é ruim que não possa piorar: Pikachu troca gentileazas com o zagueiro adversário e acaba expulso junto com ele. E tenta continuar a confusão no vestiário. E para aumentar a crueldade do nosso momento, após o gol do Vitória da Bahia, perdemos outras duas chances, uma com Luiz Gustavo de cabeça aos 39 minutos e o bom ponta esquerda Marrony, aos 45, em cruzamento de Ramon.

E foi isso. E quanto ao nosso futuro, se realmente se consumar o quarto rebaixamento, a pergunta que ficará no ar é: será o que o Vasco ainda terá jeito ou virará um retrato na parede, tal qual Itabira virou, em um poema célebre, de mesmo nome, do poeta cruzmatino Carlos Drummond de Andrade ? Oremos, pois o próximo e talvez capítulo derradeiro é o clássico diante dos mulambos. E talvez, a maior motivação deles, diante da eliminação tosca na Liberta e um jogo duro diante dos gambás pela CB, é nos afundar ainda mais.