A imprensa adora o Eurico.

Grande parte da torcida vascaína deseja ver o senhor Eurico Miranda longe do Vasco. Mas para que isso aconteça, teremos um adversário maior, de poder ilimitado, e que posa de aliado nessa batalha.

A imprensa.

O Vasco sempre foi a pedra no sapato do mais querido e de suas intenções de se tornar o maior do mundo. A história do Flamengo e do maior título de sua história, no Japão, começa dentro da TV Globo, com a participação ativa de Walter Clark. A transformação do Flamengo em time mais querido, time do povo, o que ele não é e nunca foi, já foi motivo até de teses. O que os atrapalha?

O Vasco. O verdadeiro time popular do Brasil.

Por isso, interessa um Vasco ridicularizável, derrotado no campo e fora dele, dando motivos para chacota. E o senhor Eurico Miranda e o senhor Euriquinho Brandão são mestres em fornecer munição para tal.

Exemplos não faltam, como os 90% de Ronaldinho Gaúcho. A Sibéria. Agora, exatamente, o vascaíno tem 90% da contratação de Luis Fabiano. Já foi inscrito. Dizem, está vindo para o Brasil para assinar com o Vasco. Mas infelizmente nenhum de nós vascaínos tem os demais 10% de certeza de que o cara vem mesmo pro clube. Eu nem acho que seria uma boa contratação, mas na atual conjuntura rezo para que venha e não sejamos novamente submetidos ao deboche dos rivais e da imprensa, que adora sentar o pau no Vasco.

Não bastasse essa incerteza, temos também o caso das supostas escalações irregulares de dois jogadores. Pontos esses que, se nos forem tirados (não terá sido a primeira vez – lembrem de Jéfferson), nos põem fora das semifinais do turno, perdendo o lugar para o Volta Redonda. Caso isso se comprove, era ocasião para toda a cúpula do time pegar seu boné e desaparecer do clube, com o rabo entre as pernas.

Claro que isso não vai acontecer. Para deleite da imprensa.

Mas de onde eu tirei a ideia de escrever sobre isso? De duas matérias, do blog Época Esporte Clube, sobre Flamengo e Vasco, publicadas ontem e hoje, respectivamente. O blog “Escreve sobre negócios no esporte e marketing esportivo”. Abaixo os links, para que vocês leiam:

R$ 425 milhões: o Flamengo calcula que terá o maior faturamento do país em 2017
O clube abre uma dianteira considerável perante adversários em relação a receitas, mas depende de alguns fatores, sobretudo do Maracanã, para cumprir seu orçamento

Lucro e receita recorde em 2017? O Vasco sobrecarregou seu orçamento com otimismo
As projeções de Eurico Miranda contam até com R$ 13 milhões que seriam recebidos da venda de Philippe Coutinho do Liverpool para a China. A criatividade contábil pode sair cara

O Flamengo depende de alguns fatores, sobretudo do Maracanã, para cumprir seu orçamento. Ou seja, está contando com o ovo na bunda de algumas galinhas. Mas terá o maior faturamento do país.

O Vasco depende de alguns fatores, inclusive da venda de Philippe Coutinho pra China, para cumprir seu orçamento. Ou seja, está contando com o ovo na bunda de algumas galinhas. Mas a criatividade contábil pode sair cara.

É escandalosa a semelhança de conteúdo e a diferença de tom das duas matérias, do mesmo blog e do mesmo autor. Você, que está lendo, pode pensar: pois é! Mas estamos comparando a gestão Bandeira de Melo com a do Eurico. Esse raciocínio, por si só, prova o interesse em que Eurico permaneça onde está.

Mas há a cereja do bolo. Há menos de um mês, o vice-presidente de futebol do Flamengo, senhor Flavio Godinho, diretamente envolvido em todas as contratações e na gestão do futebol do clube, foi preso pela lava-jato – e assim permanece. A imprensa se apressou em separar os negócios particulares do senhor Godinho das finanças do clube. Bandeira de Melo disse que não tinha nada a ver.

Alguém tem alguma dúvida de que se fosse o atual vice de futebol do Vasco que fosse em cana, no dia seguinte teríamos devassas sendo feitas no clube? Que desde então habitaríamos as páginas policiais dos noticiários? Que as contratações, patrocínios, construções de sedes e CTs seriam imediatamente postas em suspeita?

Pois bem, adivinhem quantas citações a este fato existem na matéria ufanista citada acima? Bingo! Zero. São coisas distintas. O cara em metido um mar de trapalhadas financeiras nas empresas do Eike não teve nenhuma interferência nas finanças da Gávea. Assunto encerrado.

Não se toca mais nesse assunto. Como em muitos outros, que desaparecem rapidamente dos noticiários.

Mas tem vascaíno que acha que isso tudo é coincidência, teoria da conspiração e maluquice da minha parte. Vida que segue.

Vai ser difícil tirar o favorito da imprensa de São Januário. Querem um Vasco apequenado.

PS: Já estava fechando a coluna quando chegou às minhas mãos o borderô de Flamengo x Botafogo, que mostra 9.000 reais de penhora na cota do Flamengo.
Link para o arquivo, no site do Botafogo

Superavitário, mas com cotas sendo penhoradas. Curioso. E não divulgado. Porque não interessa.