A furada do empate

E no último minuto, uma furada, a bola sobre livre na área cruzmaltina e o CAP empata. Uma furada grotesca de Raul nos tirou os 3 pontos que nos dariam um alívio para a permanência na Série A. Agora serão 4 jogos, 3 dos quais enfrentaremos o trio de ferro paulista. O mais fraco são os gambás, a quem enfrentaremos sábado. Mas em Itaquera. Os outros dois são Sampa e Palmeiras. Tenso.

O jogo foi brigado, de muita luta. O Vasco começou partindo para cima e o CAP nos contra-ataques. E criamos duas boas chances: aos 14 minutos, Rildo cruza e Kelvin cabeceia para boa defesa de Santos. E aos 19 minutos, Thiago Galhardo lança Rildo, que toca na saída de Santos, rente à trave. O CAP assustou a defesa cruzmaltina aos 34 com Marcelo Cirino que ganhou de Ramon na corrida e chutou rente à trave. Ramon torceu o joelho no lance e pode não jogar mais em 2018 E aos 35, Wellington chuta de fora da área e Fernando Miguel defende para escanteio. E parou por aí.

No segundo tempo, o Vasco veio ainda mais incisivo. E aos 9 minutos, bobeira da defesa do CAP e Andrés Rios chuta para defesa de Santos. Aos 14, Kelvin dribla dois contrários e chuta para outra defesa de Santos. O gol era questão de tempo e veio aos 20 minutos: Thiago Galhardo cobra escanteio e Pablo derruba Andrés Rios. Pênalti bem cobrado por Thiago Galhardo abrindo o placar. Após o gol,o Vasco opta por jogar no contra-ataque. E chama o CAP para o seu campo. Então aos 27, Pablo acerta a nossa trave. Aos 33, minutos, chutaço de Nikão e defesa de Fernando Miguel. O CAP segue a pressão , até que aos 49 minutos, falha bisonha de Raul,ao furar a bola; Leandro Castan corta e a bola sobra para Leo Pereira empatar o jogo.

CoM esse empate, continuauamos da mesma situacão. Teremos 4 pedreiras. A sorte está lançada. Tomara que consigamos fazer o melhor para que possamos permanecer na Série A.