120 anos de glórias de outrora e as agruras do presente

E nossa grande paixão completa hoje 120 anos. Um clube que atravessa fronteiras, tem torcida no Brasil todo e em partes do mundo. Apesar de tudo, ainda gigante. Prazer, Vasco da Gama. O gigante da colina que detém, dentre suas glórias dois títulos sul americanos e um mundial não reconhecido, 4 títulos brasileiros. Ou seja, uma sala de troféus bastante repleta. Mas e nosso futuro ?

Ontem, mais um empate feio com o Ceará, vice lanterna. Marcamos muito mal, demos espaço a eles nos contra-ataques, fato comprovado em uma bola chutada com perigo por Richardson e uma falta cobrada pelo goleiro Éverson. E o Vasco chegou com perigo apenas em uma falta cobrada por Wagner. E no segundo tempo, boas chances, apenas 4, 3 nossas e uma deles.Aos 15 minutos, fizemos nosso gol, em cruzamento venenoso de Henrique, em que o lateral João Lucas se enrolou e bola ficou limpa para Maxi Lopez girar e tocar para Wagner vir de trás e fuzilar Éverson. Um minuto depois, Giovanni Augusto perde um gol feito ao não aproveitar cruzamento de Pikachu da direita. E quem não faz, toma. E aos 18, cobrança de escanteio de Ricchardson e Thiago Alves ganha no alto de Luiz Gustavo e Bruno Silva, empatando e dando números finais a partida. Nos acréscimos, Vinicius Araújo fez boa jogada, driblou Éverson mas o zagueiro salva em cima da linha. Decepcionante.

E este resultado de ontem, mostra nosso inglório presente. Um presente de muitas decepções, fracassos, sendo os piores, os três rebaixamentos. Fora a Copa do Brasil de 2011, participações pífias no Brasileirão. Com exceção de 2011 e 2012, foram participações medíocres, senão desastrosas. Os últimos quase 20 anos são para nosso clube passar uma borracha. Foram 17 anos de administrações temerárias e imprudentes que levaram nosso gigante à lona. E nosso futuro ? O que será de nosso amado Vasco da Gama ?

Desde 2001, quando Eurico Miranda deixou a vice-presidência de futebol para se tornar presidente máximo do Vasco, começou a ruir a equipe que tantas glórias acumulou na década de 90. Dificuldades salariais constantes, o rompimento com o Bank of America… A fonte secou, as dívidas crescem e algumas delas perduram até hoje. Mas entre 1983 e 2000, foram 6 títulos estaduais, 3 Brasieiros e uma Libertadores e, por pouco não conquistamos 2 mundiais. Foi o melhor presidente de nossa linda história, Antonio Soares Calçada. A idéia é que o gigante da colina volte às glórias alcançadas nos anos 90.

Portanto, precisamos acreditar e tentar fazer com que o Vasco consiga se reerguer e voltar ao lugar de onde nunca deveria ter saído. Dependendo de quem lá esteja hoje, pode ser mais rápido, como pode ser mais lento, como no caso da atual administração. Não é fácil reverter o caos administrativo cruzmaltino, em função dos desmandos de 2001 para cá. Mas o gigante da colina é intrépido e como tal, como superou outras adversidades, irá superar mais essa para ainda existir por muitos e muitos anos. Casaca!
.